Namorando no país

A fotografia 'Casal apaixonado, namorando no sofá' pode ser usada para fins pessoais e comerciais de acordo com as condições da licença adquirida sem royalties. A imagem está disponível para download em alta resolução por até 4204x3641. A realidade para profissionais expatriados que moram no país e esperam encontrar ali sua cara-metade, no entanto, é outra. ... 'As pessoas não gostam de falar que estão 'namorando' na Suécia ... O ator Fernando Colunga, de 54 anos, conhecido no Brasil por seus papéis de galã em telenovelas mexicanas, como Maria do Bairro, A Usurpadora, A Dona, dentre outras, sempre foi muito reservado no que diz respeito a sua vida pessoal. Mas durante esse grande mistério, muitos rumores que o mesmo ... Ecuador, un país que mantiene su costumbre de que la mujer vote por separado Deu tudo certo, você usou nossas dicas para contar para os pais que está namorando e seus pais já sabem que você está namorando.Agora eles querem conhecer a pessoa, se já não conhecem, não é mesmo? Se os seus pais já conhecem o seu amor, pois ele/ela já era amigo/a ou conhecido/a da família, fica mais fácil fazer as honras. Em Dac Lac, no Vietnã, este menino foi filmado em casa dando beijos no espelho. Será que o pequeno já está treinando para o dia em que encontrar o seu grande amor? Muito fofo! Decida para quem vai contar primeiro. Pode ser que um de seus pais seja mais flexível, ou você se sinta mais à vontade com um deles. Contar uma novidade dessas para aquele que tem a mente mais aberta pode facilitar contar para o outro depois. Por exemplo, se você é a “menininha do papai”, pode ser mais fácil contar para ele primeiro, mas se ele é o tipo de pai superprotetor, talvez ... Em relação a me mudar para outro lugar, estou disposta a me mudar para fora do país. Quase sempre faço exercícios. Tenho não tenho filhos. Desejo ter 2 mais filhos. Nunca fumei. Nunca bebi bebidas alcoólicas. Minha religião é protestante. Meu grau de escolaridade é engenheiro ou equivalente.

Sofri um aborto espontâneo ontem

2020.08.25 01:42 queimis Sofri um aborto espontâneo ontem

Só um background da minha história: Eu(F34) e meu namorado(M28) estamos juntos há menos de 1 ano, mas as coisas se moveram muito rápido desde o início.
Começamos a morar juntos em março desse ano e nos mudamos pra uma cidade completamente nova pra mim. Fui forçada (pelas circunstâncias, não por ele) a deixar tudo que eu tinha construído nos últimos 3 anos pra trás pra embarcar nessa aventura. Nos mudamos pra cidade natal dele porque ele recebeu uma proposta de emprego muito boa. Nós dois conversamos muito no início e, depois de resolvermos juntos que relacionamento à distância não era pra nós, eu decidi me mudar com ele.
Eu sempre tomei anticoncepcional/injeção ou usei DIU desde a minha adolescência. Estive em um relacionamento estável por quase 10 anos e nunca nem me preocupei com gravidez, porque, assim como a maioria das meninas, achava que estava segura com a pílula. Há cerca de 1 mês e meio atrás comecei a sentir uns sintomas estranhos e depois de 2 semanas passando mal constantemente e de muitos resultados desesperadores do Google, eu achei que estava doente e deveria ir ao médico. Dois dias antes da consulta, resolvi fazer um teste de gravidez de farmácia, só pra ter 100% de certeza que aqueles sintomas (enjoo, fraqueza, cansaço extremo) não eram por causa de gravidez. Eu tinha 99.9% de certeza que não era, só não queria passar vergonha na frente do médico. Peguei o pauzinho, abri, o xixi encostou e deu positivo. Três testes e muito choro e desespero depois, descobri que estava grávida.
No começo foi um choque. Os dois completamente desnorteados. Depois de uma longa conversa, resolvemos manter a gravidez (graças a Deusa moro em um país em que posso fazer essa escolha livremente). Os dias foram passando e a gente foi amando cada vez mais aquele ser que estava se desenvolvendo dentro da minha barriga. Contamos pra família, todo mundo ficou super feliz. Começamos a planejar o quarto, economizar grana, receber pequenos presentes de amigos. Pensamos até em possíveis nomes pro bebê. Até que as coisas começaram a ficar estranhas. Eu comecei a ter um sangramento que pra mim - apesar de todo mundo dizer que sim - não era normal. Fui no médico, a resposta que eu tive foi a mesma do Google: “é normal ter sangramento no primeiro trimestre da gravidez.”
Voltamos pra casa, vida que segue.
No sábado comecei a sentir cólicas, mas também achando que era tudo normal, fiquei em casa, só fazendo repouso o máximo que dava. Até que no domingo, eu estava deitada e comecei a sentir uma dor descomunal na barriga. Senti um pouco de sangramento descendo, então corri pro banheiro. Quando eu sentei no vaso, foi como se tivesse aberto uma torneira dentro de mim e uma quantidade enorme de sangue e pedaços de tecido começaram a sair. Naquele momento eu soube que estava perdendo meu bebê.
Foi o pior momento da minha vida.
Corremos pro hospital, o sangue jorrando de dentro de mim enquanto eu gritava de dor. Meu namorando acelerando e cortando todos os sinais. Chegamos no hospital e depois de muito remédio pra dor e muitos exames, a médica finalmente veio falar o que a gente já sabia: eu sofri um aborto.
Eu não consigo nem explicar o que senti na hora e o que ainda estou sentindo. É uma mistura entre dor, ódio e culpa que não me deixa em paz por nenhum segundo. Acho que tenho mais ódio sabe? De um Deus que nem sei ao certo se existe que todo mundo me diz pra confiar, mas que prega esse tipo de piada maligna nas pessoas dessa maneira. Eu estava bem antes de ficar grávida, nem pensando em ser mãe pelos próximos 2 anos. Aí veio assim, sem planejamento, no meio de uma pandemia, mesmo eu tomando os cuidados devidos, só pra depois arrancar de mim sem nenhuma explicação? Quem faz esse tipo de coisa? Não consigo imaginar um Deus do amor fazendo esse tipo de coisa doentia.
Meu namorado está do meu lado o tempo todo, me apoiando, mas eu sinto que eu deveria ser forte em alguns momentos, porque ele também está sofrendo. Mas eu não quero e nem consigo ser forte. Só quero deitar na cama e chorar 24 horas por dia.
E agora eu estou aqui nessa cidade que não conheço ninguém, sem minha família ou nenhum amigo por perto pra me dar um abraço, com um buraco imenso no coração e um útero vazio que não para de sangrar.
submitted by queimis to desabafos [link] [comments]


2020.08.24 04:30 errorloading134 Me ajudem pfvr

Conheci uma menina e nos aproximamos muito, cheguei a ir no aniversário dela e ficamos muito mais próximo, não nós assumimos no começo e brincávamos muito que estávamos namorando, dps de alguns dias ela mudou completamente, se afastou de mim e começou a postar status de uma tal outra pessoa que mora do outro lado do país, e até que um dia ela colocou que tava webnamorando, dps disso nos distanciamos mais, porém em alguns momentos conversamos um pouco, e ela me chamou pra casa dela, quando fui conversamos muito e tudo mais, nos beijamos mas não rolou nada de que só um beijo. Ela em alguns dias antes de eu ir pra casa dela ela dizia que queria ficar comigo no dia ela tinha mudado completamente mas só rolou um beijo, dps de tudo isso estamos ainda muito afastados mas as vezes vejo ela postando algumas coisas relacionada a uma outra pessoa e falando que estava namorando e ficando. Eu ainda chamei ela para vir ao meu aniversário, ela falou que vinha, tinha dito que estava já arrumada e já tava vindo, mas ela mandou mensagem falando que tinha chegado visita e que não conseguiria vir e que o pai dela não iria mais levar, e dps eu vi que ela saiu pra outro lugar. Mas afinal oq ela quer??
submitted by errorloading134 to relacionamentos [link] [comments]


2020.08.24 01:36 errorloading134 Me ajudem

Conheci uma menina e nos aproximamos muito, cheguei a ir no aniversário dela e ficamos muito mais próximo, não nós assumimos no começo e brincávamos muito que estávamos namorando, dps de alguns dias ela mudou completamente, se afastou de mim e começou a postar status de uma tal outra pessoa que mora do outro lado do país, e até que um dia ela colocou que tava webnamorando, dps disso nos distanciamos mais, porém em alguns momentos conversamos um pouco, e ela me chamou pra casa dela, quando fui conversamos muito e tudo mais, nos beijamos mas não rolou nada de que só um beijo. Ela em alguns dias antes de eu ir pra casa dela ela dizia que queria ficar comigo no dia ela tinha mudado completamente mas só rolou um beijo, dps de tudo isso estamos ainda muito afastados mas as vezes vejo ela postando algumas coisas relacionada a uma outra pessoa e falando que estava namorando e ficando. Eu ainda chamei ela para vir ao meu aniversário, ela falou que vinha, tinha dito que estava já arrumada e já tava vindo, mas ela mandou mensagem falando que tinha chegado visita e que não conseguiria vir e que o pai dela não iria mais levar, e dps eu vi que ela saiu pra outro lugar. Mas afinal oq ela quer??
submitted by errorloading134 to desabafo [link] [comments]


2020.08.24 01:13 errorloading134 Estou com um problema

Conheci uma menina e nos aproximamos muito, cheguei a ir no aniversário dela e ficamos muito mais próximo, não nós assumimos no começo e brincávamos muito que estávamos namorando, dps de alguns dias ela mudou completamente, se afastou de mim e começou a postar status de uma tal outra pessoa que mora do outro lado do país, e até que um dia ela colocou que tava webnamorando, dps disso nos distanciamos mais, porém em alguns momentos conversamos um pouco, e ela me chamou pra casa dela, quando fui conversamos muito e tudo mais, nos beijamos mas não rolou nada de que só um beijo. Ela em alguns dias antes de eu ir pra casa dela ela dizia que queria ficar comigo no dia ela tinha mudado completamente mas só rolou um beijo, dps de tudo isso estamos ainda muito afastados mas as vezes vejo ela postando algumas coisas relacionada a uma outra pessoa e falando que estava namorando e ficando. Eu ainda chamei ela para vir ao meu aniversário, ela falou que vinha, tinha dito que estava já arrumada e já tava vindo, mas ela mandou mensagem falando que tinha chegado visita e que não conseguiria vir e que o pai dela não iria mais levar, e dps eu vi que ela saiu pra outro lugar. Mas afinal oq ela quer??
submitted by errorloading134 to desabafos [link] [comments]


2020.08.10 16:22 PK_a Eu fui babaca por esconder o meu namoro da minha mãe por quase 2 anos?

Então, eu queria mto saber se eu fui uma babaca ou não com a minha mãe/minha família.
Vim de uma família um tanto conservadora (poucos possuem um pensamento liberal) e tbm de militares, mas esse não é o foco da história, eu sempre fui criada para poder "ter um namorado" e eu nunca me questionei sobre isso, pois além de ter sido ensinada desde pequena a ter esse pensamento, eu tbm nunca parei pra questionar sobre oq eu realmente queria
Já faz um tempo q eu "me descobri" q eu sou bissexual, e eu acabei conhecendo uma menina na internet, mas ela mora em outro país e por isso a gnt tem q manter o nosso contato a distância. Ficamos conversando por um tempo eai nós começamos a namorar, no começo eu não havia falado nada para a minha mãe pq eu não sabia q daria certo ou não. Depois de um tempo, fui notando q o nosso relacionamento tava dando certo e eu me sentia cada vez mais apaixonada por ela, foi aí ent q eu decidi em falar pra minha mãe sobre isso, pois eu confiava mto nela e sempre contava a maioria das coisas pra ela.
Qnd fazia mais ou menos uns 5/6 meses q estávamos namorando, eu falei para a minha mãe mas a reação dela não foi das melhores, ela me pediu pra apagar o contato dela na frente dela e nunca mais falar com a menina, aquilo me chocou mto pq eu não imaginava q a minha mãe reagiria daquela forma, ent qnd ela virou as costas, eu consegui o contato da minha namorada novamente, mas em outra rede social na qual a minha mãe não conhecia
Dps disso, q confiança q eu tinha sobre a minha mãe se quebrou totalmente, desde ent eu ficava me perguntando sobre oq eu poderia falar ou não com ela. Alguns DIAS dps, a minha mãe acabou pegando o meu celular enquanto eu tomava banho e descobriu q eu recuperei o contato da minha namorada, a gnt brigou bastante e eu quase chorei na frente dela, mas por ter uma certa dificuldade de chorar, isso não aconteceu, ela pediu pra eu excluir novamente o contato da garota e eu fiz oq ela mandou, mas novamente eu recuperei o contato em um aplicativo em q quase ngm da minha família tem e q graças a deus nós duas temos, desde ent nós conversamos em segredo e namoramos secretamente da minha família (ainda não tive a chance de saber sobre oq a família dela pensa sobre nós duas) e em novembro, iremos completar 2 anos de namoro, mas toda a minha família pensa q eu sou hétera e solteira
Eu fui babaca por tá escondendo o nosso namoro da minha mãe e da minha família por 2 anos e fingir q sou solteira na frente deles?
submitted by PK_a to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.11 14:15 icecream2x Tapa na cara com frase de efeito

Oi luba, editores, gatas (sem psih psih pq tenho medo, desculpa) e turma
Então minha história começou um pouco antes das férias do final de ano de 2016, eu fazia faculdade em outra cidade, então todas as férias eu voltava para a casa dos meus país, acontece que eu tinha começado a ficar com uma menina (Carls) um mês antes das férias, eu gostava bastante dela, mesmo não namorando oficialmente a gente não ficava com outras pessoas, ela era super de boa, eu tinha muitas amigas na época e ela nunca tinha demonstrado ciúmes. Até que ela veio me visitar durante as ferias, tudo estava indo bem até que no dia que ela iria embora eu recebi uma mensagem da minha ex (quando a gente namorava eu era muito apegado a irmã mais nova dela de 7anos, e bem raramente ia brincar com ela e tinha avisado a Carls sobre isso, minha ex estava namorando e com uma filha do cara), eu nem abri a mensagem pq queria ficar com ela, mas ela viu a notificação, depois disso ela ficou muito estranha e pior que quando eu perguntava ela dizia que não tinha nada. Durante umas duas semanas todo dia ala brigava, por motivo de que eu não ficava o dia todo no wpp e respondia pouco ela, sendo que sempre fui assim e ela sempre foi super de boa, até q a gente conversou por skype e ela finalmente me falou que era por causa da mensagem, e mesmo que ela sabendo que era só sobre minha cunhada ficou chateada por eu não contar (eu acabei não indo lá), eu pedi desculpa disse que não foi minha intenção esconder, mas que não ia mais rolar, Acham que isso resolveu algo???? É não, tudo contínuou na mesma e todas as brigas estavam fazendo toda aquela vontade de conversar ir diminuindo até chegar ao ponto que ela me chamar me desanimava, pq sabia que logo aquilo iria virar uma briga, eu realmente gostava dela e meio que entendia a insegurança dela, já que estávamos muito distantes e ela ter passado por um relacionamento meio merda antes, então decidi pedir ela em namoro por mensagem mesmo, já que faltavam quase dois meses para as aulas voltassem ainda, eu pensava que ia ser bom ela poder conta com esse compromisso, mas só durou dois dias e tudo voltou, segurei a barra por uns dias mas não aguentava mais, eu queria ficar com ela mas parecia que tudo que eu sentia estava desaparecendo. Foi ai que eu decidi pedir um tempo disse que eu não iria ficar com ngm e que só precisava respirar mesmo, eu queria muito tentar conversar quando as aulas voltassem e resolver as coisas estando na mesma cidade, mas foi ai que ela virou uma nice girl, ela direto me mandava mensagem dizendo que eu não amava nem a mim, que eu jamais seria feliz porque eu afastava todos, e mais um monte de coisas. Até que a gente voltou para a faculdade, no primeiro dia já nos encontramos e conversamos, eu expliquei pra ela minha intenção com o pedido de tempo e que realmente queria tentar algo quando eu pedi, mas como ela não havia respeitado mas sim aumentado o problema eu não tinha condições de tentar algo, não seria algo sincero. Com ela próxima o problema só aumentou, ela me caçava nos roles para tentar voltar, inventava mil desculpas para ir na minha casa, chegava bêbada de role, fazia um joguinho de tal pessoa queria ficar cmg mas não sabia oq fazer e depois começava a me atacar chorando, mandava nude do nada, alguma dessas vezes a gente acabou tendo uns 3 remembers, mas eu sempre deixava claro que no momento eu não conseguia ter algo sério. Até que chegou o dia do tapa, eu e o cara q morava CMG fomos em um role só pq a NET tinha caido em casa, fazia quase um mês do ultimo remember, chegamos meio tarde pq de primeira não iriamos, e já tava todo mundo muito louco, a menina q ficava com esse meu amigo estava passando muito mal, então logo que chegamos já ficamos ajudando ela e nem bebemos nem nada. Até que a Carls alcoolizada virada no demônio me vê na festa, a partir desse momento eu não tive mais nenhum minuto de sossego, ela ficava tentando me beijar, quando estava sentado ela sentava no meu colo e fechava meu braço pra abraçar ela, até ai suave, mas ela começou a "cuidar" da menina, ela balançava a cabeça da menina, ficava enfiando o dedo na goela dela e sempre q a gente tentava fazer alguma coisa ela só gritava -cala a boca você não cuida nem de você e coisas do tipo, então pedi para Carls ir buscar uma agua para a menina, ela foi e voltou chorando. Na hora perguntei oq tinha acontecido, ela falou que um cara a puxou pelo braço, encoxou e passou a mao na bunda dela, na hora eu fiquei perguntando quem tinha sido e ela dizia que não iria dizer, pq eu iria arrumar confusão (ela tava certissima), mas depois de um tempo insistindo prometi q não iria fazer barraco e só iria falar com o pessoal da atlética, nessa hora o papo mudou de não vou falar para não vi, tipo eu não queria duvidar disso, mas depois de tudo q passei com ela acho q ela inventou essa história, então eu só conversei com ela dizendo que o cara era babaca, mas ela podia tentar não dar mais poder para ele e tentar seguir com o role,mas ela não parava de falar nisso o tempo todo, mas oq eu poderia fazer alem de tentar apoiar??? Até que fui levar a menina no banheiro para tentar sair um pouco de perto, já que ela continuava tentando me beijar meio que a força. A Carls foi atrás depois de alguns segundos e entrou no banheiro com a menina, nisso esperei em um banquinho, até que ela sai correndo do banheiro e esse foi o dialogo
Eu - Esta tudo bem? Aconteceu algo com a Ana(nome fictício para a menina que tava passando mal) Carls - Ela esta bem, mas que showzinho é esse que vc estava dando lá fora?? Eu - Que show, você ta tentando ficar comigo a força, me agarrando parecendo que quer marcar território e eu que to fazendo show Carls - Hey me fala agora o que você quer comigo Eu - Carls a gente já conversou varias vezes eu não quero nada Carlos - Tu é homem para me comer mas não é homem para me defender, enquanto me dava o maior talão na cara Nesse momento eu já levantei e disse que aquele dia não iria mais falar com ela, mas ela me segurou pelos bracos chegou até a tirar sangue com as unhas, até q a Ana chegou nos abraçando e eu consegui fugir, depois disso ela continuou mandando nude do nd no snap e MSG toxica no wpp, depois ela jogou um copo de corrote em mim enquanto eu passava também
Desculpa a historia longa, mas é que as vezes eu acho que fui babaca por pedir ela em namoro e pelos remembers, as vezes acho que eu só acabei fazendo o que eu podia para tentar manter um relacionamento abusivo mas deu errado, bom me ajudem a entender, se ler isso brigado por todo entretenimento luba
PS: Meus amigos que sabem dizem que ela foi muito louca e que não fui, mas eles são meus amigos né...
View Poll
submitted by icecream2x to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.11 06:26 Worac_ O PIOR dia da minha vida (primeira vez que visitei meus sogros poloneses)

Olá Luba, editor e pessoal que está lendo! (Desculpem pela longa história)
Minha história se passa há 2 anos atrás, quando eu estudava em Brighton (Inglaterra). Lá conheci minha atual namorada, já estávamos namorando fazia 3 meses e eu ainda não tinha visitado os pais dela: Motivo: Ela é polonesa, estudava na Inglaterra mas seus pais moravam na Polônia, então eu precisava de tempo para visitá-los, algo que eu não tinha. As férias de verão estavam se aproximando, Ela iria para a Polônia para ficar com sua família, então decidi fazer uma surpresa para ela, comprei uma passagem para lá. Porém, eu estava com muito medo, pois a diferença cultural entre Brasil e Polônia é bem grande, e ela sempre me dizia que seus pais eram bem tradicionais e conservadores com relação aos costumes e para piorar eles não falavam inglês. Quando contei para minha namorada que iria para seu país natal, ela ficou super feliz. Apesar da felicidade dela, eu estava muito preocupado, pois tinha certeza que meu sogro e sogra fariam alguma comida típica da Polônia para eu experimentar, e normalmente não tive boas experiências com essas comidas (com exceção de uma chamada Pierogi, é realmente muito boa), e também tenho um estômago muito fraco, eu vomito atoa. Embora eu estivesse com esses pensamentos, eu queria agradar minha namorada, então não comentei nada disso com ela. Eis que o grande dia chegou, viajei para a Polônia e fui direto para a casa dos pais dela. Todos pareciam muito felizes em me ver, apesar de eu conseguir falar apenas (Oi tudo bem? Qual é seu nome?) em polonês, eu estava realmente me sentindo em casa, tinha até esquecido da diferença cultural. Eu tinha chegado era umas 11h da manhã, conversei com a família dela por um tempo, e fui dormir, pois ás 15h nós iríamos almoçar. Chegando pra almoçar, vi que eles montaram uma mesa muito bonita para mim na sala, com um jarro de barro bem bonito no meio (lembrem -se desse jarro). De entrada comemos Pierogi (algo que eu gosto muito) e jájá chegaria o prato principal, eu estava confiante e tudo estava indo muito bem. Até que o prato principal chega, e minha namorada fala que é feijão com molho doce, pepino e linguiça com mel. Na hora eu já pensei "isso vai dar merda", mas eu tinha uma pequena esperança de meu estômago aceitar essa comida. Porém essa esperança acabou na primeira garfada que dei, aquela comida fazia meu estômago revirar, mas eu me mantinha forte e com uma expressão de " que comida gostosa!!!". Conforme eu comia, meu estômago se revirava mais e eu pensava "não vai dar, vou vomitar se eu continuar comendo", e o pior é que não podia demonstrar meu desespero, mas situações extremas requerem medidas extremas, eu tive a ideia "genial" de quando eu tivesse a chance eu jogaria o resto de comida no jarro da mesa, fecharia o jarro, esperaria até a noite quando todos estivessem dormindo e limparia o jarro na cozinha (eles dormiam no segundo andar, não dá pra escutar barulhos da cozinha de lá) e no outro dia agiria como se nada tivesse acontecido, afinal, eu só precisaria sobreviver àquele almoço, pois eu iria na próxima manhã fazer turismo em Varsóvia com minha namorada e de lá iria direto pra Inglaterra. Fiz "onda" na mesa por umas 2h, até que os pais dela e o irmão já estavam de saco cheio de me esperar almoçar e foram fazer outra coisa, dando a desculpa de " deixaremos vocês almoçarem sozinhos" (minha namorada traduziu). Quando minha namorada foi ao banheiro, eu joguei rapidamente o resto da comida que tinha no prato no jarro e o fechei rapidamente. Quando minha namorada voltou, ela nem notou que minha comida acabou rápido demais kkkk(ou notou, mas deixou aquilo pra lá) meu plano estava dando certo, por incrível que pareça. Naquela noite fiquei acordado no meu quarto até umas 2 da manhã para ter certeza que ninguém estava acordado, e fui na cozinha limpar o jarro. Quando coloquei a mão para tirar a comida lá de dentro, saiu um pó cinza na minha mão, mas com a pressa eu nem fiquei imaginando muita coisa. Tentei salvar o máximo de pó possível, afinal não sabia o que era aquilo Retirei a comida do jarro (infelizmente muito pó foi perdido nesse momento), retirei o restante do pó também e joguei em uma sacola que estava comigo, limpei o jarro, lavei as mãos e joguei o pó novamente lá dentro. Voltei pro quarto e todos continuavam dormindo, eu estava muito aliviado, mas logo isso passou e começou a me bater um desespero quando pensei no que poderia ser aquele pó, no fundo eu sabia o que era, mas não queria acreditar. Sinceramente eu pensei em deixar isso pra lá e ficar sem saber o que era aquele pó, pelo bem da minha sanidade. Porém, na manhã seguinte, quando estávamos colocando nossas malas na sala para viajar, minha namorada notou que eu estava olhando muito pro jarro, e ela acabou comentando " O jarro é muito bonito né? As cinzas do meu bisavô são guardadas lá " . Apesar de eu já suspeitar de que eram cinzas, quando recebi a confirmação parece que o mundo parou. Imagine a sensação: Eu me sentia abalado por ter tocado nas cinzas de alguém , culpa por ter feito aquilo com o Bisavô da minha namorada, medo dele passar a me assombrar e medo dos meus sogros descobrirem. Voltei pra Inglaterra sem contar isso pra ninguém, e até hoje parece que eles não descobriram o que aconteceu. O máximo que ocorreu foi a minha namorada perguntar se fui na cozinha a noite, pois de manhã a pia estava muito molhada. Eu apenas disse "fui beber água e limpei meu copo".
Enfim, até hoje é difícil falar sobre isso, e me ajudou bastante escrever aqui kkkkk. Enfim, tenham uma boa vida!
submitted by Worac_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.08 01:21 Emotional_Top2748 Sou babaca por não falar mais com minha ex melhor amiga por causa de macho?

Olá pessoas! Então, tudo começou no ano de 2018, eu tinha uma amiga (vamos chamar de Karls), éramos inseparáveis e sempre fazíamos TUDO juntas, infelizmente isso mudou e eu vou explicar como.
Era começo de 2018 e eu estava em uma escola nova onde a Karls não frequentava. Como uma garota normal de 15 anos, no primeiro dia de aula arrumei um crush do 3° ano(até rimei kkkk), enfim, eu e esse menino do terceiro ano(vamos chamar de Embuste), tínhamos amigos em comum, e isso fez com que o contato fosse aumentando! Alguns meses se passaram e eu e o Embuste começamos a ficar. No começo apenas eu gostava do Embuste enquanto ele não muito. Eu fui trouxa várias vezes, o embuste me fez de palhaça durante muuuito tempo, até que minha ex melhor amiga(a Karls, lembram dela?), me apresentou um carinha(chamar de Zé kkkkk) que por pura sorte estudava na mesma escola que eu, e pela Karls consegui ter contato com ele. Comecei a ficar com o Zé, mas meu coração não pertencia a ele e sim ao Embuste... O Zé era uma cara muito incrível, mas eu por gostar de um outro alguém acabei deixando de lado a ideia de continuar com o Zé, o pior era que ele gostava de mim.
Eu voltei para o Embuste(ele pediu para que voltássemos, pois ele havia se „arrependido de tudo), mas POR SORTE não deu certo e eu saí do „relacionamento“ muito magoada.
Algum tempo depois eu voltei a ter contato com o Zé, e o pior aconteceu... eu comecei a sentir algo por ele, mas infelizmente ele já não sentia o mesmo por mim e sim pela Karls... Eu já havia contado a situação para Karls, falei que gostava muito do Zé(antes deles dois começarem a conversar sobre ficar), e ela sabia que eu gostava dele e mesmo assim namorou com ele por três meses... Foram três meses bem dolorosos pra mim, mas eu entendia e queria ver a Karls feliz.
Depois do término da Karls e o Zé, eu tive que me mudar, morar em outro país com meu pai e mãe. Foi um momento muito delicado pra mim... Meses se passaram e eu recebi uma mensagem do Zé, não fiquei mt surpresa pq nunca deixamos de nos falar oficialmente(mesmo quando ele namorava com Karls). Conversamos durante mt mt tempo, nos conhecemos melhor e como eu já gostava dele meu sentimento foi só aumentando, até que um dia tivemos uma conversa por ligação e ele me disse que era recíproco(lembrando que disso a Karls não sabia), eu e o Zé criamos uma conexão incrível e o amor que eu sentia por ele era foda. E eu tinha que contar para a Karls pois pensei que não seria certo! Contei para Karls e ela enlouqueceu, me chamou de talarica(lembrando que ela também foi), me chamou de tudo que era possível, falou que seria complicado de perdoar um vacilo desses! Eu fiquei indignada pois eu aceitei calada, não reclamei quando ela fez isso comigo, eu só aceitei!
A questão é que agora em não me perdoa, perdemos o contato e nem sei se ela ainda tem meu número. Enquanto eu e o Zé conversamos diariamente e temos planos(não estamos namorando, pois to mt longe). Eu queria saber se eu fui a babaca por ter contado pra ela, e se devo tentar reatar nossa „amizade“. Ajudeeem
View Poll
submitted by Emotional_Top2748 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.02 16:28 wevertonkayrofake Eu sou babaca por abandonar meus "amigos"?

Olá luba, editores, gatas, convidado ( impossível quer dizer ) e turma que está a ver, queria saber se fui babaca por me distanciar de "amigos" de longa data ( que depois descobri que me esfaqueavam pelas costas ) então vamos lá:
Tudo começou em 2013, me mudei pra uma cidade onde já havia morado na região norte do país, estava na 4° série e nessa época tinha 9 anos, estava em uma nova escola e foi lá onde conheci eles, eu não tinha nenhum colega ou conhecido, então, na minha mesma sala 2 garotos, vamos chamá-los de carls e Steve, eles tinha por volta da minha idade e rápido viramos "amigos" ( esse são 2 dos 4 importantes pra história ). Nessa época eu era uma criança acima do peso, normal pra essa idade, más o carls e o Steve ficavam caçoando de mim por ser gordinho, me excluíam de algumas coisas, ( eram crianças então não julguem tanto )e como eu também era criança/adolescente e não tinha nenhum amigo, não percebi ou liguei pro que eles diziam :D ( carência e tudo rsrs)
Bom, 1 ano depois, na 5° série conheci o resto da turma, além do carls e do Steve conheci mais dois "amigos", vamos chamá-los de Bob e Silvana, conheci eles e logo me considerei amigos deles também, erro meu pois 1 ano depois que eles falaram pra mim que queriam ser meus amigos, eu fiquei tipo, whatafuck nois já não éramos amigos? E isso não foi só o Bob e a Silvana que disse, mais sim os 4, ou seja, me paguei de besta por 2 anos até ser realmente considerado "amigos" deles, bem, chega de enrolar e vamos pro que interessa.
Desde criança eu sempre fui uma criança meio afeminada, minha voz era e ainda é fina, presumo por algum problema que não comprovei ainda, eu sempre tive contatos com primas quando criança, até brincava de bonecas mais elas, então acabei pegando um jeitinho assim, más mesmo com tudo isso eu gosto de garotas e que eu não sou gay, é um fato só pra esclarecer mesmo.
Então, desde 2018 os 4 ficavam me dizendo que eu era gay, quando não dizia eles perguntavam, eu sempre dizia que não e não me importava, afinal eu tenho mesmo um jeito, más no ano passado no início de 2019, especificamente em fevereiro foi onde tudo começou a piorar, eu e a turma passamos pra mesma sala no 1° ano do ensino médio, nesse mês o Steve disse que eu não podia ir mais na casa dele, pois os pais dele disseram que eu era gay! E que não era pra falar comigo nunca mais na escola! Eu fiquei tipo, como assim? Eu ia a todos os aniversários do Steve e sempre fazia trabalhos na casa dele e eles nunca me disseram nada?? O Steve disse que tinha falado pra eles que eu era daquele jeito e que não era gay, más não tenho muita certeza disso, e o resto da turma? Tirando a Silvana o carls e o Bob riram da situação, dizendo que eu tinha que deixar mais de ser assim, desse momento adiante eu comecei a me distanciar um pouco de todos, menos dá Silvana pois ela não perguntava tanto assim
Em agosto tudo pareceu haver esperanças, ( já que a escola toda Graças a esses boatos achava que eu era gay ) no busão da escola conheci um menino do 3° ano, vamos chamá-lo de yoda, acabei fazendo amizade com o yoda e hoje ele é o meu melhor amigo, e na verdade o único também rsrs ( parece ser triste eu sei, más eu agradeço a Deus por ter um amigo como ele, que na verdade nunca achou que eu era gay, continuando ) essa amizade gerou intrigas na turma, eles e a escola inteira achava que eu e o yoda estavamos namorando kkk, cinceramente tirávamos sarro da situação, pois como eu, ele não se importava com isso ( apesar de que eu me preocupava se achavam que ele era gay por minha causa ) nesse tempo recebia mensagens em anônimo e de outras pessoas me falando que eu era um gayzinho de merda e que deveria sair do armário, sendo que dias depois vim descobrir que era o carls e o bob Junto com outros garotos que mandavam essas mensagens!! A partir daí decidi me afastar completamente deles, pois "amigos de longa data" que eu considerava os meu melhores amigos além de mandarem as mensagens me esfaqueavam pelas costas com outros colegas da turma, e que depois se faziam de idiotas como se não soubesse de nada!
Eu parei de falar com eles em novembro, eles vinheram me mandar mensagens perguntando porque eu tinha me afastado? A única pessoa dos quatro que me julgou mais não tanto foi a Silvana, e eu sei que ela é uma boa pessoa, más ainda assim não quero contato com os 4, eu tentei falar com eles más eles falavam que eu tava andando muito com o yoda, eu entendo o fato de eu ter me afastado um pouco, e perdôo oque eles fizeram, pois basicamente a escolha foi minha quebrar 6 anos de amizade por causa daqueles questionamentos, ( que por conta da minha voz realmente parece que eu sou gay rssr, más não acho que eles deveriam ter feito isso )
Então, eu fui um babaca por querer acabar com esses anos de "amizade" com eles?
Obs: se eu não tivesse feito isso, eu nunca teria conhecido o yoda, que atualmente é alguém muito importante pra mim!
Esse é um repost porque o outro post fiz errado
View Poll
submitted by wevertonkayrofake to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.27 08:01 jotaporque primeiro amor verdadeiro, namorada, e relação sexual...

Meus caros, venho aqui na tentativa de não chorar contar brevemente o que estou passando.
Eu namorei uma garota por 1 ano e 3 meses, sendo que somente 7 meses depois de nos conhecermos ela falou para os pais, ela sempre quis manter isso discreto durante esse tempo, nao podíamos segurar muito a mão na rua, ficar em lugares muito abertos, eu só via ela uma vez por semana e as vezes nem isso, pois sempre que os país saiam ou ela tinha um compromisso ela ia e eu ficava só, a nao ser em uma festinha, quermesse, etc. Porém detalhe, ela só contou para os pais dela após ela terminar comigo dizendo que nao era uma pessoa pra namorar, mas mesmo assim me amava, e 1 semana depois veio atras de mim pedindo pra voltar alegando que nao via a sua vida sem mim, etc, obviamente eu apaixonado, voltei e namoramos "normalmente" após isso; ao mesmo tempo quero ressaltar que eu fui bastante insistente neste tempo pedindo para ela contar para os pais, eu coloquei um pouco de pressao, estava doido pra namorar de verdade com ela, não fiz por mal.
Sempre fui romântico clichê, fofo, um toque de melosidade, e eloquente no modo de tratá-la, havia um brilho nos meus olhos quando olhava, porém eu nunca vi o mesmo brilho em seus olhos, tenho a impressao de que ela nao conseguia nem olhar por 1 mimuto em mim sem desviar o olhar. Ela desde o começo falava para eu não fazer dela o meu mundo, porém eu fiz, pois ela sofria com baixa autoestima, inseguranças, medo, e eu sempre apoiei (durante aqueles 7 meses) e dei 100% de mim à ela.
Enfim, depois do primeiro término eu percebi que ela era uma pessoa extremamente orgulhosa ao ponto de as vezes só pedir desculpas quando eu pedia também, nao somente isso como eu tinha que pedir pra ela dar desculpas também. Percebi que ela não me priorizava quanto eu priorizava ela, eu nunca deixei de ficar uma semana por compromisso ou rolê meu, até com meus pais eu chegava a desmarcar, que numa discussão ela quando ficava estressada simplesmente sumia e me deixava de mãos abanando querendo resolver o problema, até eu pedir desculpas, e no maximo se eu desse gelo ela falava "vai ficar por isso mesmo?". Percebi que ela menozpresava meus sonhos, e que em quase todas as situações acima ela falava uma das 3 coisas como justificativa, que eu estava impondo e ela nao gostava disso, que eu estava jogando na cara erros do passado, e erros em geral, e que eu estava querendo mandar ou mudar ela, e falava "esse é o meu jeito".
E é ai que começei a pedir para ela mudar (na verdade até antes pedia mas nao era tanto motivo de briga assim, enfim, daí o motivo das brigas), e ela mudou do começo para este ponto, pois começou a fazer o mínimo, que seria demonstrar, mas ainda sim pedia pra ela ser mais recíproca, pra ela me escutar mais, me respeitar mais (houve uma vez que ela falou na minha cara que nao se sentia protegida por mim), pra ela me priorizar mais, pra ela parar de ser orgulhosa, enfim eu forcei a barra nesses quesitos, mas era por que eu me sentia infeliz com as atitudes dela em relação à mim, e como eu amava muito ela e estava apaixonado sentindo uma coisa indescritível, uma paz, não queria perder ela. Quero ressaltar que depois de todas as brigas, conversávamos pessoalmente, e ela chorava e dizia que iria mudar e que nao queria me perder, que me amava e me abraçava, isso quando estavamos a ponto de terminar, dizia que ia mudar, mas não mudava, eu acho que sou muito exigente tambem, não sei ao certo em o quê acreditar.
Eu fiz erros sim, fui realmente mandão, abusivo, chantageador e joguei na cara algumas vezes, fiz mal algumas vezes, mas eu sempre fui bom, toda vez que ia na casa dela eu levava uma florzinha, talvez um chocolate, fazia uma declaração, demonstrava querer ver ela toda semana, todo dia, perguntava do dia, dos planos, eu literalmente caçava ela. Portanto acho que meus erros foram, idealizar, amar e querer ser amado e cobrar demais, assim me demonstrei frágil, desgastei, cansei.
Bom para finalizar a ópera, eu não sei como terminar, só sei dizer que têm 2 meses que terminamos, ela fazia coisas por mim também, mas só em datas comemorativas como mês-versario de namoro, meu aniversário, ou quando fomos a praia juntos. Eu não sei em o que acreditar, se ela me amou, ou nao amou tanto que eu pensei, ou não me amou de verdade.
O termino ocorreu de forma muito ruim, 2 semanas antes do término tinhamos ficados 2 semanas sem se ver, por que ela ia em uma festa com a familia e uma formatura, e eu na minha rotina, numa terça tive que dar um puta corre para podermos se ver, comprei vinho barato, foi um super dia legal. Porém depois eu iniciei a discussão, sobre ficar 2 semanas sem se ver, que a minha rotina é apertada, propus nos vermos de semana, e o fim de semana ela tava livre pra ir com os pais (o que custava me chamar para ir junto? ou não ir uma vez ou outra? formaturau até entendo, pois era do melhor amigo dela), ela resistiu como sempre, falou e falei coisas que não lembro, só lembro que ficamos 2 dias discutindo e inclusive fizemos 1 ano e 3 meses discutindo, e ela falou "olha essa discussao tá apontando pra uma coisa e você sabe qual é", e eu lembro que prometi pra mim mesmo que a próxima vez que ela me ameaçasse de término ou que chegasse num ponto de quase, que eu iria terminar, dito e feito, terminei alegando nossas diferenças como principal ponto.
3 dias depois ela tentou voltar comigo falando para mudar por definitivo, eu falei que deveriamos esperar para o "dia da conversa" para decidir nosso futuro, porém numa terça ela me chama e fala que quer decidir já, eu falei que achava melhor continuar assim, entre outras coisas, ela nem relutou, não falou nada, só falou "concordo contigo". O ponto é que uns 3 dias depois eu mudei minha opinião e tentei voltar, ela falou que não, que não quer mudar, que nao queria passar por tudo aquilo de novo, tentamos manter contato depois disso mas só lembro que falamos coisas muito ruins uns para os outros, inclusive ela falou que eu destrui o pscioclogico dela com proibições (sendo que eu nunca proibi de nada), cobranças (okay, isso talvez mas eram coisas tão simples, eu acho), e comentários (eu nunca falei mal dela, nem de qualquer modo no relacionamento), e eventualmente paramos de nos falar em questão de 1 semana e meia. Foi quando eu descobri que 2 semanas após o término ela já estava falando de namoro com uma pessoa numa rede social (eu tinha bloqueado ela), e que inclusive postou seu número de celular no meio da rede social, fiquei insano e descarreguei muito ódio e energia ruim nela, mas não xinguei, e também pedi todos os presentes que dei pra ela de volta, até de aniversário, a aliança, o potinho com coisas fofas, uma meia, tudo, peguei todas as roupas que ela me deu e devolvi também. Enfim ela me bloqueou, peguei as coisas de volta, coloquei em um saco as coisas que eu dei pra ela e as coisas que ela me deu (potinho, desenho meu, etc) e martelei tudo e postei em um status. Após isso me senti muito mal, pedi desculpas à ela, e até agora nao nos falamos mais, inclusive estou até namorando uma menina nova, pois já que ela estava com papo torto, eu também decidi estar, e o meu deu certo aparentemente, mas não 2 semanas depois.
Desculpem o texto longo, mas eu não sei o que sentir, ao mesmo tempo me sinto culpado por ter desgastado ela pedindo, manipulado (por sexo, o qual nos dávamos muito bem, e mentalmente), não amado, que vivi uma mentira, remorso, ódio, amor, perdão, hipócrita, sujo, que coloquei muita expectativa, que na verdade estava tudo bem e eu estava problematizando e reclamando de tudo, eu só queria a mesma intensidade que eu estava tratando ela.
Eu não sou uma pessoa ruim, sempre tentei ser a melhor versão de mim, me deixa muito mal ver que tive determinada reaçao, atitude, não quero ser odiado pela pessoa que mais amei, só queria ser feliz. Mas ao mesmo tempo fico mal de ver que fui tratado mal e não recebi o que eu merecia.
Eu estava tão apaixonado, e eu simplesmente nunca consegui saber ao certo se ela também estava da mesma forma com o fogo dentro de si, levando a sério o namoro e pensando junto comigo, talvez por puro orgulho, mas nem isso eu tenho como saber direito pois aparentemente ela não se conhece tão bem quanto eu a conheço.
Quero poder um dia chamar ela na praça, e simplesmente dar, e receber o perdão, deixar as coisas bem resolvidas, talvez, tentar de novo com uma cabeça mais madura, um abraço reconfortante, um beijo longo, um olhar fixo, sem ódio ou amargura, nunca fui de fazer mal à alguém.
De uma coisa eu tenho certeza, eu senti, todos os sentimentos possíveis com alguém, um caminhão de sensações passou por mim, não sei se foi a mesma coisa com ela.
Quem leu até aqui muito obrigado, eu sou novo no reddit e ao escrever esse texto eu estou melhor, coloquei um pouco meus pensamentos e indagações em ordem.
submitted by jotaporque to desabafos [link] [comments]


2020.05.23 17:50 yasqueenslayomg Quero deixar minha religião mas me sinto que sou um traidor

Ao contrário de muitas pessoa que cresci numa familia, cultura e religião bem fechado. Meus pais são judeus ortodoxos da oriente medio (não Israel). Alem da regras da religião, eles me cresceram com teorias e ideias tão racistas que as vezes não posso acreditar. Eles sempre dizem que negros e africanos são macacos, burros, violentos e que miscegenação e a mistura da raças não deve acontecer. Na verdade, quando era criança todas as vezes nos filmes/series que meus pais e eu vemos um casal “misto” (homem negro e mulher branca ou contrario) meus pais quiseram vomitar e mudaram o filme.
Também, há a coisa da religião. Como judeus meus pais sempre insistam e obrigam que minha mulher precisa de ser judeu, pq a Bíblia diz que herança judaica vem da mãe. Se não, eles disseram que meus filhos não serão “puros” e que vou perder meus filhos pro mundo não-judaico. Eu comecei namorar tarde na minha vida, eu sempre tive duvidas se estou fazendo a coisa certa em namorando com pessoas que não são da minha religião. Comecei de ser agnóstico/ateísta quando entrei na universidade 6 anos atras. Li sobre as contradições da bíblia, as regras que não são morais e eu parei de observer as regras e crer num deus. Mas ainda, esta regra sobre mulher, religião/etnia está me incomodando. Eu sei que logicamente não há nada errado quando duas pessoas se amam e querem se casar.
Também eu sei estas regras sobre casamento foram criados por rabinos (homens mortais) no deserto depois do exílio do judeus pelos Romanos. Mas ainda não sei pq me sinto culpado e como eu fosse um traidor. Eu não sei se estes sentimentos de culpa vêm de eu mesmo ou da forma e propaganda que meus pais me deram. Também eu sei, se uma pessoa tirar “judeu” e colocaria “branco/aryan/alemão puro” que todos nós pensaríamos que esta pessoa é bem racista. Então qual é diferença entre esta regra religiosa e as regras de Alemanha Nazista e Apartheid. Num lado eu penso, pq devo seguir esta regra da Bíblia/comunidade quando não acredito em 99,9% “regras”. No outro lado, se eu casar, estou traindo minha comunidade e cultura? Não sei. Pq a vida é tão difícil. Pq meus pais não podiam me crescer com amor sem condições, sem ódio, sem racismo, e sem julgamento.
Eu não sou do Brasil, então eu sei como esta maneira de ser crescido parece bem estranho. Mas quando eu comecei estudar português e cultura brasileira e vi uma cultura completamente contraria do que eu cresci. Quando eu morei e trabalhei lá, parece ninguém se preocupa com estas coisas de herança, cultura, herança e a “pureza” de raça. Eu sei que nem tudo do brasil é como assim e que nem tudo que brilha é ouro, mas me apaixonei com uma cultura e país que me aceitou e me amou sem condições.
submitted by yasqueenslayomg to desabafos [link] [comments]


2020.05.22 18:15 dentinho_top Sou babaca por preferir morar com minha irmã e odiar minha mãe?

Bem vou falar um pouco de antigamente para criar o contexto ok. Moramos eu, meu pai, minha mãe e minha irmã tudo junto, e minha mãe sempre briga com nós (claro qe as vezes é normal mas as vezes nao) ela acaba brigando com nós por motivos bobos e as vezes até sem nada ter acontecido, quando isso chega a um nível de ter qe chamar minha vó (mãe dela) é não estamos conseguindo acalmar ela, sempre quando chamamos minha vó para ve se consegue acalmar ela minha vó simplesmente passa a mão na cabeça dela falando qe ela está certa e tals. Como minha vó fez isso a vida inteira minha mãe acabou ficando "mimada" no quesito de "eu quero isso é ponto final" e as vezes é difícil de viver junto dela pq não podemos fazer nada qe queremos sem ela tbm querer.
(Isso foi na segunda a tarde)Bem agora qe contei um pouco vou começar a falar, como ja disse moramos tudo juntos e so trabalha meu pai e minha irmã, minha irmã tem 20 anos e trabalha em uma empresa de frango, la ela conheceu um rapaz e foram se conhecendo e tals até eles criarem um laço de amor, eles começaram a namorar escondido (até pq minha mãe nunca aceitou nenhum namorado da minha irmã mesmo ela ja sendo de maior) então eles foram namorando e um dia eles descuidaram naquela hora e tals e parece qe ela está grávida, então o menino foi em casa se apresentou, falou onde trabalha, fez faculdade e o mais importante falou qe ama minha irmã e quer assumir a criança. Meu pai concordou aceitou o namoro e falou que se precisar de ajuda ele está aqui, minha mãe tbm aceitou na hora mas ficou falando que esta a decepcionada com minha irmã (até que por um lado eu concordo por ela ficar assim pq deve ser um baita de susto descobrir) quando o menino foi embora e meu pai foi trabalhar descidimos ir na casa da minha vó (mãe dela) quando estávamos chegando la minha mãe simplesmente mudou de jeito e começou a falar novamente qe estava decepcionada, perguntava pq não tinha contado, se ela era um monstro e tals. Quando chegamos na casa da minha vó ela começou a chorar falando qe minha irmã tinha feito burrada qe ela ia parar de estudar (em nenhum momento minha irmã falou isso) qe essa criança ia ser uma aberração e mais um monte de baboseiras, minha vó como sempre passou a mão na cabeça e conseguiu acalmar ela e depois de um tempo nos três fomos embora, chegando em casa ela virou de face de calma ela virou para brava, ela começo começo fazer as mesmas perguntas novamente começou começou querer bater na minha irmã e até tentou se matar, nessa hora eu liguei para minha vó para nós ajudar então desceu ela minha tia e meu tio para ajudar, quando chegaram aqui ela fingiu que estava com as coisas no corpo falava que nós tínhamos machucado ela qe ela ia se matar, daí todo mundo tentou ajudar ela a se levantar mas ela não se ajudava e ficava se jogando no chão ou ficava enfrentando minha tia (sendo qe a mesma tem pavil curto) até que em um momento de briga briga elas começaram a se bater e tivemos que tentar separar, com esse briga briga minha tia e meu tio foram embora por causa da raiva deixando apenas minha vo, minha mãe fazendo o seu Teatro igual como faz sempre fingiu que tomou um remédio falando que ia se matar, como ela ja fingiu fazer isso várias vezes nem nos importamos, minha vó subiu para a casa dela e tivemos qe entrar. Eu e minha urma dormimos no mesmo quarto então estávamos juntas, minha mãe foi no nosso quarto fingiu estar grogue(realmente tava para perceber qe era fingimento) e depois de tava falacao ela foi sentou na cama da minha irmã e simplesmente começou a apertar a barrigada da minha irmã para ela perde a criança, quando ela apertava minha mãe falava assim "-Você vai perde essa criança e não vai precisar casar com aquele cara", minha irmã percebendo a situação tentou se defender e eu tive que intervir no meio(o que não adiantou nada ja que ela tem 80kg e eu simplesmente tenho 14 anos e uns 54kg) então minha irmã simplesmente gritou falando para eu ir na vizinha pedir ajuda, e eu fui correndo pedir ajuda, quando os vizinhos me atenderam foram até minhba casa e tiraram minha irmã de lá, eu levei ela até na casa da minha vó pedindo ajuda pois minha irmã chorava de dor na barriga, enquanto os vizinhos ficaram na casa com minha mãe. Quando chegamos na casa da minha vó meus tios levaram ela pro hospital e fiquei com meus avôs, até que não demorou muito ela chegou irritada me chamando para ir embora, eu apavorada falava qe não e meus avós tentava acalmar ela é me acalmar, não demorou muito e minha irmã chegou um pouco mais calma junto com meus tios, e minha mãe ja foi logo de unha e dente reclamar pq levaram ela pro hospital e novamente eles começaram a brigar, meu avô tem asma e começou a passar mal e eu tive qe ajudar ele a fazer inalação ou se não teríamos qe ir no hospital novamente, quando finalmente ela desceu embora minha vó arrumou um colchão para nós dormir ja qe era uma base de 10 da noite, mas quando pensávamos qe tudo tinha acabado estávamos erradas pq novamente ela subiu falando para irmos embora se não iríamos chamar o meu pai (o mesmo ja sabia de tudo mas não podia ir la ja que estava na roça) quando falávamos que não íamos ela saía e descia embora é não demorava 20minutos ela voltava falando a mesma coisa, ela fez isso umas 4 vezes e falava a mesma coisa, até qe resolvemos ir pq se não meu vô novamente iria passar mal, quando chegamos fomos para nosso quarto e ficamos juntas, minha mãe ao invés de se acalmar não ela começou a preprarar um monte de chá abortivo para minha irmã tomar, eu queria muito pode intervir mas não podia fazer nada então eu via minha irmã tomando contra sua vontade e vomitando, quando ela tomou tudo nesse meio tempo ja era umas 04 da manhã e meu pai ainda não tinha chegado, não dormimos por medo dela fazer algo a mais e esperamos meu pai chegar. Quando foi 06 da manhã meu pai chegou e foi tomar banho ( ele ja sabia oq tinha acontecido ja qe eu avisei ele) então como ja estava amanhecendo minha mãe faoou para minha irmã se arrumar para ir no hospital fazer o teste de gravidez, então nos arrumamos e fomos nos quatro, quando chegamos eu e meu pai ficamos no carro(ja que estávamos sem máscara) e as duas foram, assim qe elas sumiram de vista contei tudo para meu pai e ele apoiou nos e falou qe se ela não mudasse o jeito de pensar ela ficaria sem ninguém. Quando elas voltaram fomos para a casa é novamente fomos para o quarto, meu pai foi no banheiro e minha mãe achando que ele tinha saído entrou no quarto com um pau de vassoura e fechou nosso quarto(nossa porta não tranca então ela so enconstou) ela foi seca para bater na minha irmã e eu falava assim "-para que esse pau mãe? Pra que vc trouxe o pau?" Para alertar meu pai e nos ajudar, então quando minha mãe deu a primeira paulada na minha irmã meu pai entrou no quarto e entrou na frente (ele nunca bateu na minha mãe apenas entra na frente e deixa ela bater nele) então minha irmã com medo resolveu arrumar suas coisas, ela pegou sua cobertar e abriu ela é colocou um monte de roupas, amarramos ela e fomos pegar suas bolsas, meu pai conseguiu tirar ela até na sala oq foi bom ja que podíamos sair do quarto, minha irmã então olhou para meu pai e pediu chorando se podia sair de casa, meu pai simplesmente falou um sim, então foi eu e minha irmã com as roupas, subimos na casa da minha vó mas nos escondemos na casa da vizinha (na qual ela nunca saberia) a vizinha na hora deixou nos entrar e nos acalmou. Não demorou muito e minha mãe apareceu na casa da minha vó procurando nós é começou a xingar, gritar, brigar e foi literalmente o dia inteiro assim quando não brigava na casa da minha vó ia na casa do menino xingar ele. No outro dia(quarta-feira dia 20 agora) fomos na casa da minha vó pois como yenho 14 anos sou de menor e minha mãe tinha chamado o Conselho tutelar, comemos um pouco e fomos para o Conselho, quando chegamos estava minha mãe e meu pai e sentamos eu minha irmã e minha vó, começamos a discutir e a falar e no final não resolveu em nada. Então fomos embora, chegando la na casa da minha vó novamente deu a briga e meu vô a passar mal, eu simplesmente comecei a gritar com minha mãe pois meu vô começou a chorar ( e eu nunca vi ele chorar e isso realmente fez meus nervos subirem em um nível qe eu nunca vi) enquanto eu afastava ela do meu vô minha tia insistia nele ir no médico ver a pressão dele e a diabete dele. Até que ele aceitou e foi meu tio eu minha irmã e ele. Quando chegamos la ele novamente chorou enquanto média a pessao e a diabete dele, sua pressão não estava muito alta mas sua diabete estava a 290 (um nível muito alto mesmo), quando voltamos ela ainjda estava la brigando, e quando ela viu como estava a diabete do meu vô começou a falar que era por causa de bala( meu vô chupa e tals mas ele sabe quando pode e quando não pode) em momento nenhum ela pensou qe ela estava matando meu vô aos poucos. Até que por um milagre ela conseguiu se acalmar e tudo acalmou então almoçamos(menos ela) e descansamos, mas ela continuava a fala para irmos embora é tivemos que ir. Chegando la ela ficava perguntando aonde tínhamos dormido e eu falava que foi na casa de uma amiga chamada Júlia de outra cidade (ja qe eu não podia falar que foi na vizinha se não iria ser pior) e ela passou o dia inteiro fazendo as mesmas perguntas, chorando ou fingindo, pegou meu celular e ligou para um monte de Júlia até que em um momento ela bebeu veneno que fica na dispensa do meu pai e começou a falar qe estava com dor de cabeça. Então preocupadas tivemos qe chamar minhha tia para levar ela pro hospital ja que meu país estava trabalhando a noite. Chegamos la apareceu todo mundo meus avós, minha tias e meus tios, ela chegou ficou la até na Quinta feira dia 21, eu e minha irmã dormimos na casa da minha vó e quando acordamos ela ja estava la, aparentemente mais calma, então nos almoçamos depois e descemos em casa, ela estava mais calma e fingia qe não se lembrava de nada, chegou a noite e eu resolvi não dormi ja que eu tinha medo dessa "onda de calmaria" passase e ela tentasse fazer algo novamente, então eu e minha irmã revezamos o sono, eu fiquei até umas 03 da manhã eh minha irmã o resto. E aqui estou na sexta feira com ela um pouco calma mas esperta ainda, minha irmã está com marca roxa na barriga e eu saí sem marca roxa mas meu psicológico está totalmente acabado, estou com medo de dormi aqui em casa e com medo dela, sei que tudo bem ela ficar magoada por causa do namoro mas acho qe ela não tinha capacidade de fazer oq ela fez.
Então, eu sou babaca por preferir morar com minha irmã(se ela me convidar) e ter ódio da minha mãe por ela ser assim tão mimada a um nível qe ela irá ficar sozinha?
¤desculpe se ficou grande é pq foi literalmente 4 dias acontecendo isso e eu precisava saber. Se vcs quiserem que eu continue informando vcs me falem pois eu ainda acho que essa calmaria dela vai ter um fim e irá começar novamente a mesma coisa...¤
submitted by dentinho_top to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.17 07:01 Lucasmoore2016 Depois de adulto morar com os pais é difícil

Infelizmente graças a situação financeira do nosso Brasil voltei para a casa dos país há uns 6 meses.
Percebi que vou ter que correr para arranjar um lugar em definitivo, vai aí algumas situações corriqueiras que acontece:
Agradeço a tudo que meus pais fizeram por mim e por ter um lar, mas realmente a gente vai envelhecendo e vendo que ter nosso espaço é sagrado.
Além disso quando você volta para sua cidade nota algumas coisas também:
Em resumo, você sente que já não pertence mais ao lugar e quanto mais o tempo passa mas você deve focar em ter logo sua vida, mesmo que passe por perrengues, afinal só os perrengues ensinam a amadurecer mesmo. Hoje eu vejo isso!
submitted by Lucasmoore2016 to desabafos [link] [comments]


2020.05.07 04:34 PossivelmenteNormal Sinto que a vida geralmente está me levando e eu não tenho controle sobre ela

Especialmente no campo dos relacionamentos. Desde os 20 anos venho namorando muito. Por característica minha, consigo conversar bem com as mulheres e desconto um pouco da minha eterna baixa auto-estima, o que faz com que eu consiga ter relacionamento com pessoas legais.
Só que de repente eu me vejo sendo levado na direção que não quero e agora, com mais de 30, tenho medo de mudar a minha vida. Estou num relacionamento de quase 2 anos, morando com uma pessoa com quem dividia o sonho de ir morar fora do país no começo do ano que vem. Tudo mudou com o covid e agora estamos fazendo planos mais "longo prazo", tipo financiar um carro ou até construir casa. Pior é que eu até estou numa fase de me interessar por isso e por filhos também mas ela tem um sério problema de saúde que torna a gravidez problemática e perigosa.
De qualquer forma, tenho ficado cada vez mais cansado dentro da relação. Ela é uma pessoa excelente, bom coração, uma companheira única mas diversas vezes já me perguntei por que é que estou com ela por que eu, na verdade na verdade, nunca me senti extremamente atraído por ela e nosso relacionamento foi acontecendo como uma sucessão de encontros e fomos acontecendo.
Pra piorar, na mesma época que comecei a sair com ela eu tinha saído com uma mulher de uma cidade a cerca de 1 hora da minha. Eu gostava muito de falar com ela, era simpática e tudo mais mas quando cheguei lá vi que ela era bem mais gordinha do que falava e do que as fotos mostravam. BEM MAIS. Ainda sim fiquei lá com ela, não por dó ou "pra não perder a viagem" e sim porque a conversa foi agradável e me senti a vontade pra isso, mas resolvi não investir na relação. A achava bonita, uma ruiva muito bonita, mas não era meu tipo físico e também tinha uma filha. Ou seja, um pacote caro demais pra mim. Recentemente a vi no instagram 47kg mais magra e primeiro me senti um lixo por dispensar ela considerando ser gordinha um dos motivos e depois por imaginar que uma mulher daquelas (absolutamente deslumbrante) já tinha sido apaixonada comigo.
Entrei no Tinder mas estou com nome falso em cidades longe. Não levo adiante nem faço promessas mas conversar com gente diferente me faz sentir melhor. Ao mesmo tempo eu lembro dos tempos de solteiro em que eu tinha relações meramente físicas (o que eu odeio) ou ficava sozinho, geralmente bebendo demais.
Não consigo pensar em mim mesmo nesse momento como outra coisa a não ser um barco sem motor, no meio de um oceano turbulento, sendo levado pela maré, sem força pra mudar e sem remos pra trocar o curso.
submitted by PossivelmenteNormal to desabafos [link] [comments]


2020.05.01 03:25 biasann O caminho difícil pra chegar nos meus sonhos

Oi, sou nova aqui.. Não sei bem como mexe nesse app, mas vi esse grupo e muita gente desabafa aqui, então resolvi compartilhar com vocês o que eu ando passando. Para alguns pode ser algo idiota, (até porque existem pessoas que lidam com problemas reais, depressão, pobreza, doenças, etc) mas para mim anda sendo o que me aflige todos os dias.
Eu desde nova sempre fui muito criativa, fazia desenhos incríveis, aprendia qualquer matéria com muita facilidade, tudo o que eu fazia era bem feito. Você já estudou com alguma uma menina no fundamental que tinha toda cor de caneta colorida? Então essa era eu. Caderno sempre impecável. Aos 8 anos meus pais se separaram. Eu fui morar com minha mãe, somente eu e ela, via meu pai a cada 2, ou 3 anos mais ou menos.. Morava em Uberlandia-MG, mas como minha mãe achava muito perigosa a cidade para criar uma filha sozinha nos mudamos para uma cidade pequena de Goiás.
Me mudei aos 11 anos, isso em 2010, e comecei uma vida nova. Estava no 7° ano (era adiantada, pq já morei fora do país). E aconteceu que acabei repetindo de série. -Já não era mais adiantada! ☹️- Quando consegui passar para o 8° .... Repito.. Outra vez. E a mesma coisa se passou no 9°. Resumindo: Eu bombava uma vez, passava, bombava, passava. Bombei 3x.
A partir do momento em cheguei nessa cidade, perdi o interesse em estudar.Juntamente com o desinteresse vinha a loucura da puberdade..Aos 14 aprontei mais do que uma adolescente poderia aprontar. (Aprontar no sentido de: beijar muito, pular muro, ir em muitas festas, dar Pt, ser falsa, xingar a mãe, voltar de madrugada, usar drogas)
No final dos meus 16 anos conheci um homem, 10 anos mais velho que eu (inclusive era meu Sensei (prof de karatê) rsrs) e namoro com ele até hoje. Ele me fez mudar, evoluir, amadurecer e me ajudar a tornar a pessoa que sou hoje. Teve um ano ou outro que eu estava super focada em estudar e era uma das melhores da classe. 2018 terminei o 3° ano. Nesse ano fiz prova do Encceja (pra terminar estudos), bombei na redação então tinha que ir na escola para fazer as matérias de linguagens. Foi o melhor ano! Aprontei o ano todo, ficava atoa na sala de aula. (Aprontei no sentido de fazer muita bagunça e beber dentro da sala, lembrando que eu estava namorando).
Mas aí veio 2019. MEU DEUS! O QUE EU FAÇO AGORA???
Passei no vestibular para Letras-Português e Espanhol. (Faculdade 100% online)
-Gosto muito de Espanhol, como morei na Espanha quando era pequena sou fluente, então gostaria muito de trabalhar com algo que fez parte da minha vida. Meu sonho também é aprender inglês, japonês e coreano. Também escolhi essa faculdade porque na minha cidade, como é pequena, não possui muitos professores de Espanhol, sempre está em falta. -
Você deve pensar: ah, perfeito então, só estudar e já era! ✨😍
Só que não. Quem disse que consigo estudar? Disse mais cedo que meu namorado mudou minha vida, me fez ser uma pessoa melhor. Mas mesmo com ele não consegui recuperar a vontade de ser alguém que eu tinha quando criança. 2019 foi um ano desperdiçado, eu comecei a primeira matéria (Educação Inclusiva) muito empolgada, estudei, fiz a prova, passei, tirei nota super alta. Mas no final do semestre eu tinha que fazer um trabalho (super simples, com introdução, des e conclusão) e por não fazer acabei bombando no semestre inteiro.
No segundo semestre eu entrei em um app que contrata profissionais para fazerem trabalhos e paguei um para fazer. Porém, eu não tinha realizado as atividades online do segundo semestre, então não adiantou passar no semestre, né?
2020 chegou e estou no terceiro semestre. Matérias acumuladas, eu pago 230 por mês nessa faculdade que eu consigo desperdiçar todos os dias 😔 As matérias acumularam e estou pagando mais R$ 100 todo mês para repor. + Dinheiro desperdiçado né??
Todo dia é uma luta EU vs EUZINHA para eu colocar na minha cabeça que tenho que estudar. Eu entro no ambiente Virtual, olho, mas não tenho a CORAGEM de tirar algumas horas para estudar. Lembrando que: MINHA FACULDADE É SUPER FÁCIL! apenas um trabalho por semestre, 1 prova por mês e algumas atividades e vídeo aulas pra ver e realizar.
Me pego pensando as vezes, porque é tão difícil pra mim, porque não consigo realizar meu sonho? Porque eu sou tão descrente? Porque sou tão inútil ao ponto de não conseguir fazer uma faculdade tão fácil?? Eu queria essa coragem que as pessoas tem para estudar o tempo todo. Eu tenho objetivos, planos, mas não consigo realizá-los. Queria voltar a ser aquela criança criativa. Não quero colocar a culpa em alguém, não é justo. Mas penso as vezes que nunca tive pessoas para me incentivar.
Você deve pensar: "Ah, mas vc viajou para fora do país, como ngm te incentivou? Viaja pra fora do país quem tem dinheiro, quem conquistou coisas" -é aií que se engana! Na verdade não sei de onde meu pai tirou dinheiro na época para viajar. Meu pai era apenas((não no sentido de menosprezar a profissão, ok?! No sentido de ganhar pouco!))um lanterneiro, foi comprando uns carros usados, reformando e juntando dinheiro. Com a ajuda da irmã dele fomos morar na Espanha durante 2 anos e meio.
Estou há meia hora escrevendo, não sei se alguém irá ler até aqui, mas enfim, agora mesmo preciso fazer o trabalho do 3° semestre, para o dia 16, mas quem disse que consigo? Compro cadernos, marca textos para me incentivar, porém não sai nada. Parece que meus sonhos estão cada dia mais longes, porque a pessoa aqui não consegue vencer um simples obstáculo.
Admiro você, que tem objetivos em mente e não desvia do caminho. Eu cada dia me sinto mais uma perdedora. Sem contar que minha memória é péssima, não sei se é por conta da maconha, das pingas ou de falta de treino de cérebro mesmo. Obrigada por ler até aqui, escrevi isso e desabafando me sinto melhor.
Irei tentar ser alguém melhor para mim. Aliás, "tentar" NÃO. Eu irei conseguir.
submitted by biasann to desabafos [link] [comments]


2020.04.11 17:18 Oi1235 Até BBB tá sendo gatilho pra mim

Vi o vídeo da Flay falando pra Thelma que o ex-namorado nunca a assumia e traiu ela com a loira e a assumiu depois, na foto dos 2 juntos comentaram que a atual combinava mais com ele porque a ex parecia uma macaca. Meu caso foi parecido, ele não me assumia nas redes porque falava que não gostava de se expor, e com a atual que é branca se expõe até demais. Pelo menos ninguém comentou em foto. A mãe dele falou mal de mim pelas costas por eu ser parda, ouvi, contei pra ele depois de terminar (não tinha nada a perder), e ele disse que era mentira. Quando a atual dele foi me xingar, sei que ele estava ao lado dela, e ela me falou que eu inventei que sou louca. É fácil falar isso quando se é branca e não é julgada pela cor da pele.
Eu queria ser parecida com a minha irmã pra não passar por esse tipo de coisa, preciso de um psicólogo mas não tenho dinheiro e quando eu ia caçar nas universidades, veio o Corona. Eu sei que meu ex, minha ex-sogra, a atual dele e a maioria da pessoas que me julgaram não vale nada. No meu estado natal os homens só queriam me comer e não queriam assumir nada, e eu via quase todas as brancas namorando. Não ser branca nesse país é um inferno, eu só queria ter a minha aparência antes dos europeus chegar na América mesmo. Pelo menos ninguém ia me julgar.
submitted by Oi1235 to desabafos [link] [comments]


2020.03.27 17:28 RabbitFromBrazil Tive a chance de ir morar no Canadá...

Sou programador já tem um tempo, e através de uns contatos tive a chance de morar no Canadá.
Na época estava ganhando o suficiente, estava namorando firme e também pensei na minha família.
Agora estou solteiro e "desempregado" (sempre consigo trabalho de PJ)
Mas perdi uma grande chance de ir embora dessa merda de país fudido que não presta pra nada e que deve acabar de se atolar na lama de merda que o povo e esses políticos desgraçados filhos de uma puta cachaceira barata nos colocaram.
View Poll
submitted by RabbitFromBrazil to brasilivre [link] [comments]


2020.03.10 02:59 enasoladabota A menina que eu gosto se declarou pra mim

Eu tô muito, muito feliz.
Uma amiga minha tava fazendo uma espécie de Tinder nos stories dela, postando fotos dos amigos da gente com uma descriçãozinha. Eu resolvo mandar uma foto minha, sem a mínima intenção ou expectativa de dar certo, e ela posta.
De repente, uma amiga nossa por quem eu tinha uma queda desde que a gente se conheceu vem na minha DM dizendo (por meio de um meme) que tem interesse. Eu mando alguns emojis como se tivesse falando "é pegadinha, né?"; mas ela insiste, dizendo que não sabia como falar, mas gostava de mim desde que a gente se conheceu.
Bom, agora, estamos oficialmente namorando (por enquanto, já que ela tá morando do outro lado do país) e eu, um cara que nunca teve nenhuma experiência romântica ou sexual aos 18 anos e que já tinha quase desistido do amor, tô extremamente feliz e ainda incrédulo que isso acabou de acontecer.
Aos que estão na situação que eu estava (ou até mesmo pior): tenha confiança em si mesmo, trabalhe na sua autoestima e em si mesmo como um todo, e, quando menos esperar, vai que aparece alguém :)
.
EDIT: tirei o termo "webnamoro" do texto pra não causar nenhuma confusão :v (a gente se conheceu pessoalmente e já tá combinando um reencontro presencial)
submitted by enasoladabota to desabafos [link] [comments]


2020.03.06 02:14 dlfinches Começar um relacionamento antes de mudar de país.

Acabei de vir morar em outro continente e mal tenho conseguido focar no aqui e agora.
Cinco semanas antes de me mudar comecei a sair com uma moça, ela é sensacional. Sensível, cheia de ternura, extremamente inteligente, antenada, linda, eclética e com um nível de inteligência emocional raro.
Nessas cinco semanas nós passamos muito tempo juntos, todos os finais de semana e algumas vezes durante a semana também, passei quase duas semanas na casa dela, enquanto preparava documentos para ir viajar.
O nível de sintonia que a gente teve é de outro mundo. Nossos encontros, nossas conversas à noite, as madrugadas em claro, a troca de mensagens, os telefonemas, a química... ahhh foi sensacional.
Nos conhecemos tão intimamente, dividimos tantas coisas: desejos, perspectivas, medos, inseguranças, traumas...
Na segunda semana ela deixou meio claro que estava sentindo coisas bem fortes por mim, na terceira semana já tínhamos dito que nos amávamos. Na quarta estávamos namorando.
Foi uma coisa tão intensa e profunda, mas não consigo descrever mais tanto porque teria que olhar as mensagens que trocamos e relembrar me dói muito agora.
Ambos temos mais de 25 anos e experiências com outros relacionamentos de longo prazo. Mas é tão intenso que sempre que nos conversamos, não conseguimos não falar e pensar sobre um futuro juntos. Mas é difícil. Antes de vir para a Europa eu não pensava em voltar, agora eu quero só fazer a faculdade e voltar, por um milhão de motivos, e ela com certeza é um deles (ela não quer acreditar que eu quero voltar depois do curso e que estou concretizando meus planos para isso, talvez ela sinta que estaria voltando só por causa dela).
Mas a distância atrapalhou tudo. Nós dois temos questões pessoais que precisamos resolver individualmente. Nos jogamos de cabeça e tudo nessa relação, ignorando nossos “avisos internos” e as dificuldades que a distância traria. Isso tem cobrado um peso enorme nesse um mês que estou aqui. No último sábado ela pediu um tempo e que não conseguiria ter um relacionamento à distância agora (ela recém saiu de outro), e eu concordei porque estávamos nos auto negligenciando muito e as nossas questões pessoais pioraram um tanto.
Me tornei um estranho para mim desde que cheguei aqui, parecia que tinha esquecido todas as lições da vida nas minhas primeiras semanas. Tenho voltado a ser eu, pouco a pouco, e consegui ficar alguns dias sem sentir uma angústia esmagadora.
Estou tentando não me perder em memórias, quero processar esse luto direito e voltar a ser um adulto normal.
Às vezes consigo até me sentir feliz por estar construindo meu futuro, por ter chegado num momento da vida em que pude conhecer essa mulher e conseguir construir algo.
Mas agora não sei o que será desse algo. Preciso focar em mim por enquanto. E preciso reajustar a distância entre meu desejo e minhas expectativas. Mas por Deus... essa mulher é a pessoa mais incrível que eu conheci.
Eu queria que ela escolhesse meu país para ter a experiência internacional que ela almeja.
Ainda existem muitas coisas que podem dar certo e muitas coisas que podem dar errado. Mas por enquanto preciso respeitar o tempo dela e o meu próprio. E aceitar a incerteza do futuro e processar meu luto.
Obrigado a quem leu, pela paciência. E desculpe se algumas partes ficaram confusas, minha mente anda cansada demais para fazer sentido. Só sei que não consigo manter tudo isso dentro de mim.
submitted by dlfinches to desabafos [link] [comments]


2020.01.08 08:07 Bloodao Paixão por uma personagem fictícia.

Olá, esse é o segundo site em que posto isso, por mais que seja um tanto vergonhoso pra min, sinto que é nescessário, por favor se você acha esse título uma brincadeira ou uma fanfic, pelo menos não comente nada pra não piorar minha situação, irei contar como tudo começou desde o primeiro dia.

Naquele dia eu estava jogando tranquilamente, e chega uma mensagem no meu celular, eu abro e é meu amigo, me recomendando um anime, eu curto animes e ultimamente tem sido o meu hobby além de jogar, então eu fui ver, pra quem assiste bastante animes, provavelmente já deve conhecer,Rascal Does Not Dream of Bunny Girl Senpai, ou só pelo nome curto que as pessoas chamam normalmente, Bunny Girl Senpai, e bom, eu assisti o anime inteiro e achei maravilhoso e incrível, creio que tenha sido o melhor anime da minha vida inteira, depois de terminar o anime assisti o filme do anime, que também é espetacular, depois disso eu fui continuar meu dia normal de férias, jogar ou assistir mais anime, mas eu tavo sentindo um peso enorme, e eu não sabia o que era, e eu ficando confuso comecei a entrar em pânico, tentando descobrir o que estava me causando essa agonia, esse frio na barriga absurdo, então sem querer eu descobri, quando eu pensei em uma das personagens do anime, eu cai em lágrimas, tinha acabo de descobrir que estava apaixonado por uma personagem fictícia, me refiro a Mai Sakurajima, ou apenas Mai-San, e eu estava tentando achar uma solução e me veio a cabeça ''eu posso ficar tranquilo, isso é só uma apaixonite por uma personagem, obviamente não vai durar nada ou algo do tipo'', emfim.... aqui estou eu, com um belo tempo passado, e já estou ficando com medo de me sentir assim pra sempre, pode parecer muito exagero, afinal estamos tratando de algo impossível, mas eu realmente percebo que estou apaixonado por ela, ela conseguiu ser perfeita aos meus olhos, provavelmente não só aos meus, isso que me deixa ainda mais furioso, além de ser uma personagem, ou seja, é algo que nunca conseguirei, se por um acaso eu conseguisse, eu não seria o único, pode parecer egoísmo mas é o que eu sinto, eu cada vez só sinto mais afeto por ela, eu realmente à amo, eu percebo isso por que um dia eu já fiquei apaixonado por uma garota, e senti as mesmas coisas, e eu só consegui esquece-la por que ela realmente parou de existir pra min, eu não lembro dela mais, e quando eu lembro não sinto mais nada, provavelmente muitos de vocês que estão vendo esse texto vai tentar responder que esse é o exemplo mais forte de que eu vou um dia quem sabe esquecer a Mai-San, mas pra min esse é o exemplo mais forte de que eu não vou esquecer, por que pra esquecer uma garota que eu praticamente não tinha contato nenhum com ela, quase não a via, foi um inferno, imagina pra uma personagem, que é algo que aparece toda hora, ainda mais ligada a tantas coisas importantes pra min, por exemplo, quem me recomendou o anime foi um dos meus melhores amigos, pra min ele é uma pessoa inesquecível, e o anime foi o melhor que já vi na vida, então também é inesquecível, eu já não sei o que fazer, muitas pessoas também podem falar que eu só estou apaixonado por ela ser uma personagem bonita, mas a personalidade dela pra min é a melhor do mundo, eu não consigo acreditar que exista algo assim, uma pessoa tão boa e doce, que se preocupa com você a ponto de largar o trabalho que estava fazendo em outro país, pra viajar até você pra te confortar, talvez possa existir várias pessoas assim, mas eu queria me casar com ela, queria dormir com um abraço quente dela, e pensar nessas coisas só aumentam meu amor por ela.

Eu sou um cara muito realista, nem um pouco utópico, reconheço o que é impossível, e talvez por isso eu esteja mais triste do que deveria estar, eu sei que não vou consegui-la, e isso me dói muito, acho que é a dor mais forte que já senti, superou até a que eu senti na morte do meu avô.

Não sou uma pessoa triste, não vivo dizendo por ai que quero cortar os pulsos nada do tipo, e como eu já disse essa sensação não é nova pra min, já que já senti isso um dia, eu fico com um ódio de mim mesmo por ter me apaixonado por uma personagem de um desenho japonês, kkkk me da até vontade de rir, mas a tristeza bate muito mais forte por culpa de todos esses fatores, eu não vou esquece-la, e nunca vou ter ela junto comigo.

Eu realmente agradeço você que leu tudo isso e que provavelmente quer me ajudar, eu não sei o que fazer, e não sei o que quero que aconteça no meu futuro, já que uma parte de min que esquece-la, pra acabar com esse sofrimento que estou sentindo, mas a outra parte quer que eu lembre dela, essa parte quer ser utópica, a ponto de ter esperança de um dia eu me juntar a uma personagem de desenho, eu não sei como eu deixei isso acontecer (me apaixonar por uma personagem), mas eu me culpo todo dia por isso.

Antes de terminar queria dizer que se você for responder uma frase pra me ajudar que seja do tipo: ''fale com seus pais sobre isso, eles são as melhores pessoas pra conversar com você'' ou ''tente achar uma pessoa igual a ela, tanto em aparência (apesar de ser impossível pois além dela ser perfeita rsrs... ela é uma personagem de anime) quanto em personalidade''. Digo pra não responder isso pois se eu falo pros meus pais sobre isso, e que foi assistindo anime que aconteceu, eles vão cortar minha assinatura com o site de animes, pois pra assinar foi uma luta, já que meu pai havia ouvido rumores de que adolescentes/jovens estava se suicidando e coisa do tipo por causa de animes, e assistir animes está sendo meu hobby principal, é o que eu mais gosto de fazer. E pela parte de encontrar alguém parecida, por que eu não vou ficar com uma garota apenas por que ela parece com uma outra pessoa que eu gostaria de estar namorando, além de ser ruim pra min, em questão de eu estar sendo egoísta e deixando a garota triste por isso, eu vou estar apenas aumentando as esperanças de que um dia eu tenha ela.
submitted by Bloodao to desabafos [link] [comments]


2020.01.03 16:41 miouga_h Terminei meu relacionamento de 9 anos

Tenho 29 anos e já faz 6 meses q terminei um relacionamento de 9 anos. Sempre fui mto insegura e sofri bullying qnd era adolescente, então minha autoestima sempre foi mto baixa. Nunca tive amigos de vdd, e minha família é mto fechada e me deram uma educação mto rígida (por isso tenho mta dificuldade em expressar meus sentimentos e guardo p mim). Esse meu jeito passivo de ser atraiu mtas pessoas que se aproveitaram de mim em diversos aspectos.
E não foi mto diferente qnd comecei a namorar pela primeira vez. Ao msm tempo q eu fiquei mto feliz, sentia q algo não estava certo. Ele tbm era mto inseguro, mas ele demonstrava isso sendo extremamente tóxico. Ele tinha ciúmes de caras q fiquei no passado, não deixava eu usar certas roupas, não deixava eu passar esmalte vermelho pq dizia q era coisa de prostituta, dizia q eu nunca iria achar alguém melhor q ele, ele pedia dinheiro emprestado q eu tinha guardado na poupança pq ele tava sempre desempregado ou sem dinheiro, e dps nunca devolvia... enfim, teve outros tipos de abuso, inclusive sexual, mas não falo sobre isso c ngm.
Hj eu me sinto mto culpada por ter deixado isso acontecer cmg pq sei q isso aconteceu pq eu deixei. Enquanto namorava não percebia q estava em um relacionamento tóxico, pois ele nunca me bateu ou algo do tipo, e tivemos sim mtos momentos maravilhosos. E eu era tão alienada e burra q achava q td relacionamento era como o meu. Era sempre um ciclo de mto "amor", e dps mto ódio. A gnt terminava por qlqr coisa, pelo menos umas 3 vezes por ano, mas a carência batia mto forte e eu sempre pedia p voltar. Em 2017 ele foi morar em outro país p juntar uma grana, com o objetivo de casar, mas lá ele nunca parava em emprego nenhum e não conseguia guardar dinheiro, e ele só me ligava p reclamar dos colegas de trabalho e q não ganhava bem. Eu já tava ficando de saco cheio.
Enfim, em 2019 e dps de 2 anos de namoro a distancia, eu me mudei de cidade pra fazer uma segunda faculdade. Nesse tempo sozinha e conhecendo pessoas diferentes, finalmente percebi q meu relacionamento era tóxico. Terminei à distância e de forma mto incisiva, pq a gnt já tava tão acostumado a terminar q se eu não cortasse contato com ele a gnt nunca terminaria. E na hr fiquei arrasada, mas mto aliviada. Só q eu fui ficando cada vez mais triste e triste e tive crises de choro por dias seguidos. Fui fazer terapia, mas não ta ajudando tanto. Eu to me sentindo cada vez mais perdida pq dps de tanto tempo namorando, não sei quem eu sou de vdd. Tentei fazer amizade por apps e só fiquei no vácuo. Tds os meus colegas namoram, são casados com filhos, e eu não consigo fazer amizades. Minha família me ajuda mto financeiramente e sou mto grata por isso, mas na parte de apoio emocional é terrivel. O meu ex me isolou de td e de tds. To tentando me recompor sozinha, pq sei q sou a única responsável pela minha felicidade. Mas sinto q o mundo e a sociedade estão cada vez mais individualistas e é mto mais difícil ter laços fortes com as pessoas. Além disso ainda tenho mto medo de entrar em relacionamentos, mas até me arrisquei. Saí em festas com colegas, mas sinto q estou velha e q não sou mais atraente. Além disso, como sou mto introvertida, meus assuntos são meio limitados e não sou uma companhia mto divertida p sair. Além disso, esse ano de 2020 faço 30 anos e estou entrando em uma crise, pq não conquistei nada do que imaginava. Estou solteira, fazendo faculdade ainda, sem filhos. Não tenho amigos, crushes, nada msm. Já pensei em suicídio, mas não tenho coragem. Desculpa o texto gigante, mas precisava desabafar.
submitted by miouga_h to desabafos [link] [comments]


2019.12.04 03:04 cxnsxdz Parece mais interessante sentir inveja da vida dos outros do que tentar mudar a minha.

Tenho um vizinho que tem 18 anos, ano que vem completa 19 e já vai estar cursando o segundo ano em uma das melhores faculdades da minha cidade. Ele sempre estudou em escolas públicas, e o ensino médio fez na etec, eu concluí numa que é meia boca por aí... O fato é: eu tenho 18 anos e não fiz nada até agora, além de ser muito dependente... Fui mal no enem, não sei fazer redação, não sei a história básica do nosso país e a mundial, não sei fazer contas simples como de dividir e somar de cabeça... Eu não to preparado nem pra fazer compra na feira, capaz de eu ser tapeado na hora de receber o troco.
Única coisa que faço é sentir inveja dos outros.
Eu tenho o dia inteiro livre, vivo só com meu pai, ele trabalha e eu vivo as custas dele p tudo. Pareço criança, enquanto gente da minha idade já tá na faculdade, trabalhando e namorando.
O que eu faço o dia inteiro? Nada de útil.
Pq eu entraria numa faculdade? Eu passaria sufoco até na mais fajuta que tem aqui, eu tenho certeza disso. Não sei fazer nem resumo, quem dirá uma pesquisa em ABNT, e o pior, da pra contar nos dedos os seminários que fiz nos 3 anos de ensino médio, e pra piorar sou muito tímido. Chego a gaguejar.
Só queria viver a mesma vida boa que os outros, parece tudo tão fácil
submitted by cxnsxdz to desabafos [link] [comments]


Namorado Americano (Boyfriend Tag + Abrasileirando ... PAI PEGA A FILHA NAMORANDO NO ESCONDIDINHO - YouTube Câmera Escondida: Massagem com Final Feliz - YouTube ESPIONEI MEU AMIGO POR 24 HORAS NO MINECRAFT! - DESCOBRI ... Conversa diária de namorados 😍 - YouTube Jovem é torturada por traficante - Primeiro Impacto PR (24 ... 12 Dicas Para Arranjar Uma Namorada - YouTube Bancária é presa fazendo sexo oral em menino dentro de ... MEU PAI QUASE PEGOU EU E MEU NAMORADO NA CAMA! EP.04 - YouTube MEU FILHO ESTÁ NAMORANDO - YouTube

Casal apaixonado, namorando no sofá — Stock Photo ...

  1. Namorado Americano (Boyfriend Tag + Abrasileirando ...
  2. PAI PEGA A FILHA NAMORANDO NO ESCONDIDINHO - YouTube
  3. Câmera Escondida: Massagem com Final Feliz - YouTube
  4. ESPIONEI MEU AMIGO POR 24 HORAS NO MINECRAFT! - DESCOBRI ...
  5. Conversa diária de namorados 😍 - YouTube
  6. Jovem é torturada por traficante - Primeiro Impacto PR (24 ...
  7. 12 Dicas Para Arranjar Uma Namorada - YouTube
  8. Bancária é presa fazendo sexo oral em menino dentro de ...
  9. MEU PAI QUASE PEGOU EU E MEU NAMORADO NA CAMA! EP.04 - YouTube
  10. MEU FILHO ESTÁ NAMORANDO - YouTube

Instagram/Snapchat = brendasarmanho FACEBOOK PESSOAL DO MAIK : https://goo.gl/dLwxd7 FACEBOOK PESSOAL DO FELIPE : https://goo.gl/HgB71r GOSTARAM DO VÍDEO? DEIXA O LIKE! INSCREVAM-SE NO CANAL , ... O caso aconteceu na noite de sábado (17).Ela foi levada para o Centro de Triagem de Viana e vai responder por estupro de vulnerável. Uma bancária 46 anos foi... agora meu filho deu pra namorar com uma garota de 13 anos kkkkk vÊ se eu posso com isso . espero que vocÊs curtam mais um episÓdio dessa serie : adotando uma... Inscrevam-se e até o proximo vídeo Como arranjar uma namorada. Você é um cara solteiro que está a fim de mudar esse status? Tem poucas amigas porque não sabe como conversar com mulheres, mas q... O Primeiro Impacto PR é um projeto pioneiro, com destaques em 70 segundos, que tem a apresentação dos jornalistas Ana Fhernandes. Primeira afiliada do SBT a ... Gostou do vídeo? Então deixe seu LIKE! Email para contato profissional: [email protected] Inscreva-se aqui você vai gostar muito! https://goo.gl/... Câmera Escondida do Programa Silvio Santos: Massagem com Final Feliz Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube.